28/12/2016

Estados Unidos criam Centro «de luta contra a propaganda estrangeira»

A 23 de Dezembro de 2016, o Presidente Barack Obama assinou a Lei de Autorização de Defesa Nacional para o Ano Fiscal de 2017 (S.2943) : Imagem - Casa Branca

A Lei S.2943 tem na secção 1287, o Centro de Envolvimento Geral (Global Engagement Center), cuja função é a de lutar contra a propaganda e desinformação inimiga. Existem também outras coisas interessantes só nesta secção e são mais de cinco mil secções. Sendo que uma das melhores coisas desta Lei é o "Pai" da mesma.


Este Centro, que se junta agora ao Centro de Comunicação Estratégica da NATO e à Unidade de Comunicação Estratégica da União Europeia, dispõe de um orçamento de $ 140.000.000 (140 milhões de dólares) fornecidos pelo Departamento de Defesa e Secretaria de Estado.

O Centro norte-americano é colocado sob a responsabilidade do Secretário de Estado que analisará aquilo que deve ser considerado como «propaganda estrangeira». Pode usar os fundos para sub-contratar prestadores de serviços (Sociedade Civil, Média e Comunicação Social, ONGs, Centros de Pesquisa, Empresas Privadas, Universidades, etc...).

Esta Lei foi patrocinada pelo Senador Jonh McCain, do Partido Republicano Americano, a quem muitos atribuem a origem da Primavera Árabe por exemplo. Uma ilação natural para quem se deixa fotografar em Países em que já existem "revoltas de bastidores" mas que a seguir ás visitas atingem um verdadeiro e novo nível de "revolução" - Síria, Ucrânia, Líbano, Líbia etc...




A 20 de Agosto de 2015, o Centro de Comunicação Estratégica da NATO é inaugurado em Riga, sob a direcção de Jānis Sārts, e na presença de John McCain  - aqui em conversação com a Presidente lituana Dalia Grybauskaitė.



Algumas visitas de John McCain


Senador John McCain de visita à Síria em Maio de 2013.


No primeiro plano, à direita, reconhece-se o director da Syrian Emergency Task Force. No enquadramento da porta, ao centro, Mohammad Nour, era nesta altura porta-voz da Brigada Tempestade do Norte (da frente Al-Nusra, quer dizer Al-Qaeda na Síria)


John McCain e o Estado-Maior do Exército Sírio Livre. No primeiro plano, à esquerda, Ibrahim al-Badri, com o qual senador está em vias de conferenciar. Precisamente a seguir, o brigadeiro-general Salim Idriss (de óculos).

Se nela podemos ver o brigadeiro-general Salem Idriss, chefe do Exército Sírio Livre, também aí se pode ver Ibrahim al-Badri (em primeiro plano, à esquerda), com quem o senador está em vias de conferenciar. De regresso desta viagem surpresa, John McCain, afirmou que todos os responsáveis do Exército Sírio Livre são «moderados nos quais se pode confiar»


Ora, desde 4 de Outubro de 2011, Ibrahim al-Badri, também conhecido como Abu Du’a, figurava na lista dos cinco terroristas mais procurados pelos Estados Unidos (Rewards for Justice-Recompensas para Justiça). Uma recompensa que podia ir até aos $ 10 milhões de dólares, era oferecida a quem ajudasse na sua captura. No dia seguinte, 5 de Outubro de 2011, Ibrahim al-Badri foi colocado na lista do Comité de sanções da ONU como membro da Al-Qaeda.


Ibrahim al-Badri, com o nome de guerra de Abu Bakr al-Baghdadi, criou o Estado Islâmico no Iraque e no Levante (EIIL) enquanto pertencia ao Estado-Maior do Exército Sírio Livre, os tais "rebeldes moderados e bons".

John McCain de visita à Ucrânia a 14 de Dezembro de 2013.

John McCain de visita à Líbia em 2011


John Mcain de visita ao Líbano a 6 de Julho de 2012. Press Release - Embaixada Americana
O Senador é também o Director da National Endowment for Democracy (NED), organização-não lucrativa que apoia o Instituto Poynter. Este Instituto/Escola de Jornalismo será utilizado pelo Facebook, ABC News  (Grupo Disney), e outro meios de comunicação como "fact-checkers", verficadores de factos ou os novos «Ministérios da Verdade»

-----------------------------------------

O Instituto Poynter foi criado em 1975 por Nelson Poynter mas acabou nas mãos do bilionário Robert Bass em 1988. Esta Escola/Instituto detém o jornal  "Tampa Bay Times", em St. Petersburg, Flórida.

Em 2015, criou a Rede Internacional de "Verificadores de Factos" (International Fact Checking Network), e escolheu para dirigir o projecto Alexios Mantzarlis, um antigo assessor de Mario Monti, ex-primeiro ministro italiano.

Este projecto foi financiado por Pierre Omidyar (Doou um milhão de dólares à campanha de Hillary Clinton) , fundador do eBay e pela National Endowment for Democracy (NED), organização não-lucrativa sediada em Washington, financiada essencialmente pelo Congresso Norte-Americano, e que teve como co-fundador Ronald Reagan em 1983. (Nota: Existem mais, iremos em breve actualizar os financiadores deste Projecto. O Bill Gates não gostaria de saber que foi ignorado, ainda que sem querer.)

O "Tampa Bay Times" (detido pelo Instituto Poynter), antigo St. Petersburg Times, apoiou publicamente Al Gore em 2000, John Kerry em 2004, Barack Obama em 2008 e 2012  e finalmente Hillary Clinton em 2016.

RiseUP Portugal

Sem comentários:

Enviar um comentário